quinta-feira, 29 de março de 2012

Toxyca....





Hoje é daqueles dias em que... Por mais poder de encaixe que tenha, não chega, não dá, não preenche nem suaviza qualquer outra côr que tente  dar a não ser esta, às minhas asas...

Sejam as gravadas na pele, ou as cravadas na alma!



Negras e reluzentes...!


Depois de duas ou três situações menos aprazíveis (mesmo) ao longo do dia, por pessoas diferentes e em contextos não menos diferentes, cada uma com a sua importância devida, como sempre entendi na minha enorme capacidade de o fazer, às vezes incompreensível até, as asas brancas não perdem o seu encanto e sapiência, preserverança e cândura. Não sou só Libertya,  sou e vou muito para além disso. No entanto, e como se não bastasse, vá de mais um pouco, dá e sorri sem descanso, até que se dá o desgaste e , eis que termina com a cereja no topo do bolo.


Vindo de quem veio custou, das poucas amizades puras que guardo com imenso carinho,  chegou  com arrufos e descarga de algo que nem eu uso quando estou stressada ou magoada, as minhas coisas guardo para mim, não descarrego nos outros, mas leva lá com eles Libertya..Não sendo a primeira vez, numa outra altura até teria levado provavelmente com outra postura, mas não sou feita de pó, mas sim sentimentos como toda a gente. Puxou-me logo o veneno... Dass!!!! Mas que raio?!?! Tenho cara de Madre Teresa de Calcutá? Muro das lamentações? E olha logo com quem... Oiço, entendo, compreendo, aturo, bem mais do que o fazem a mim, mea culpa, fecho-me demais e desvio sempre o tema, aprendi a ser assim por circunstâncias da vida, mas caramba! Também estou cá, existo, respiro, não sou de ferro nem envergo armaduras por mais que pareça, também tenho os meus limites! E quando rebento pelas costuras... O fel sai, sempre de forma educada mas vincada, e o corte...Das duas uma, ou é feito de forma limpa e curta, rápido e letal, ou de forma suave e dolorosa, a conta-gotas...

Resultado,  trezentas mil desculpas, sentimento de culpa, plena consciência de que se cruzou o risco demasiadas vezes, e eu mesmo assim a pensar se as aceitava ou não, feita anja...  Gosto demasiado de quem é para ir a "ping ping" Mas não... Chega! De ser boazinha, entender tudo, pôr-me no lugar dos outros, reflectir sobre o que faz cada um tomar esta ou aquela atitude, dar-lhes o espaço e devido tempo para assimiliar o que os rodeia e saber-me cá para apoiar, entender, ouvir, calar ou simplesmente estar. Cansada... De ser forte numas coisas e fraca noutras. Cansada.. de pensar mais nos outros e menos em mim, saturada do detrimento, egoísmos e egocêntrismos, narcisismos e leviandades mundanas. Exausta... De ser assim,  e sem contemplações, cada vez mais sôfrega...

De mim!



"Se algum dia me desculpares, eu cá estarei..."  - Pois é, eu estou cá sempre, (in)felizmente, não apenas quando as pessoas se lembram ou precisam. Tenho de rever os meus valores, urgentemente... Ou assim não vou a lado nenhum! E cada vez mais a carapaça se fortaleçe.... Dass...

Nem eu tenho essa capacidade... Não sou anjo! Tenho costas...



8 comentários:

Black Angel disse...

Revejo ME..

Beijo

Venus in red disse...

Revejo-me... também!
Palavra a palavra...!


Beijo(te) nas costas!








Basium
(boomerang)

Moi disse...

Já tinha passado aqui, mas como sempre um comentário não pode ser feito de forma indelével, afinal este teu texto é uma realidade que me assiste, e principalmente esta parte do texto:

"...Chega! De ser boazinha, entender tudo, pôr-me no lugar dos outros, reflectir sobre o que faz cada um tomar esta ou aquela atitude, dar-lhes o espaço e devido tempo para assimiliar o que os rodeia e saber-me cá para apoiar, entender, ouvir, calar ou simplesmente estar. Cansada... De ser forte numas coisas e fraca noutras. Cansada.. de pensar mais nos outros e menos em mim, saturada do detrimento, egoísmos e egocêntrismos, narcisismos e leviandades mundanas. Exausta... De ser assim, e sem contemplações, cada vez mais sôfrega...

De mim!"


É verdade, a vida não está preparada para pessoas de cara lavada capazes de dizer as verdades, e ainda assim estarem cá sempre... como te entendo!



Beijo
Bom domingo, pelo menos o resto dele! :-)

Libertya... disse...

Black Angel,

É o que dá ser-se AMIGO(A)...

Beijo

Libertya... disse...

Deusa,

O que fazer quando se dá demais e se pede de menos? Dá-se a volta por cima e segue-se caminho...

Beijo
(Boomerang)

:)

Libertya... disse...

Moi,

Nisso, desde que me conheço por "gente", que sempre preferi a assertividade à crua franqueza, imensas vezes confundida e pobremente usada como camuflagem de crueldade e despejo de azedume momentâneo e irreflectido, mas por vezes dá vontade de... Damn!

Custa ouvir uns quantos abanões de fundações, mas... temos pena!

Não me coíbo de dar os meus, quando são devidos.

Beijinho :)

Lita S disse...

Caí no teu blog por acaso enquanto andava a vagar pela Internet... este post tocou-me porque, como já vários outros referiram , revi-me nas tuas palavras. Já vivi e continuo a viver situações e lutas internas semelhantes e também quero e preciso de gritar basta, primeiro a mim mesma, e depois aos outros.

Acho que vou ficar por cá mais um pouco, Libertya, e julgo que será com o maior prazer que irei voltar para ler e ver mais...

Um beijinho,

Lita S

Libertya... disse...

Lita S,

Bem vinda sejas ao Libertya!

Aqui encontras de tudo um pouco, agradeço-te a visita e comentário, terei muito gosto em ter-te por cá.

Quanto às lutas... São imensas e constantes (no meu caso), algo complicado de lidar e aniquilar quando se é puro nos sentimentos e atitudes, não obstante, damos sempre a volta por cima porque a vida é assim mesmo...

Beijo libertyo!