sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Ondas...




Sexta-feira e as babes combinaram uma "girl's night out", como era hábito uma vez por mês. Jantar, muita conversa solta e descomplexada,  risada, um pouco de dança para terminar a noite e estreitar os laços que nos uniam. Decidi levar uma mini saia plissada num quadrejado largo branco e negro com uma camisa negra,cinto de ligas e lingerie no mesmo tom, sempre adorei o preto, e botas de salto alto. Como sempre quando nos encontrávamos, saltavam os piropos de "gaja" que não tem maldade mas muito cumplicidade umas com as outras, pura amizade e companheirismo.

O jantar correu em amena cavaqueira, seguido de um café tão ou mais animado. Por volta das 00:20h decidimos ir a uma disco na zona, mas com pouca vontade de ouvir House, e como tal deixámo-nos estar no Clube K. Cada uma pediu a sua bebida, eu como estava numa de algo doce, pedi Blue Curaçao com 7up. A musica foi tocando, os risos, confidências e noite foram avançando num ritmo saboroso, quando pego na mala para tirar um cigarro e vejo no visor do telemovel uma sms tua. Estranhei a hora,  e abri curiosa... "Essa saia fica-te a matar! Estás linda... menina bonita!  ;)"

Sem reacção quase e preplexa a olhar para o visor por uns segundos, o coração disparou. Tentei disfarçar o entusiasmo perante quem estava comigo mas sem o conseguir, levantei-me e olhei em redor, ainda meio incrédula à tua procura, e dei contigo do outro lado do recinto a olhar para mim com aquele sorriso que conheço tão bem... Retribui-te na mesma medida, se bem que a excitação era um pouco dificil de camuflar, sabes bem o efeito que me provocas, mas que  te respondo de igual forma.  Uma das ladies que me conheçe de gingeira aproxima-se, segreda-me ao ouvido que tenho muito bom gosto e pisca-me o olho, sabendo que me vai tirar do transe momentâneo e não resisto ao sorriso que também conheçes muito bem.

Dirigimo-nos todas à pista, e quando encontramos um espaço livre procuro-te na confusão, mas já não estás lá. Vejo-te  momentos depois entrar na pista e a aproximar, mas deixas-te ficar a uma certa distância. Provocas-me com o olhar, ao que te respondo em movimentos do corpo e sem desviar os meus olhos dos teus, entrando num jogo de sedução em que nenhum quer que o outro desista e ficamos assim uns bons minutos ao compasso da musica. Quando te sinto bem perto viro-me de costas para ti e vou-me deixando inclinar para trás, até me encostar a ti. A tua mão abraça-me pela cintura e o teu corpo cola-se ao meu, dançamos juntos, em movimentos quentes mas calmos, num abrir de apetite e aguçar do que já é  sôfrego e parcamente dissimulado. Encostas a boca no meu ouvido e sussurras-me que te estou a deixar louco, sinto nas minhas nádegas o teu sexo a crescer, ao que me roço ainda mais, mordes-me o pescoço, seguido de um beijo, sentes-me as pernas a fraquejar.

A tua mão desce do ventre, entrando pela saia e trespassando a seda negra de encontro à pele macia e depilada, o teus dedos procuram o quente e humido adentrando em  mim, fazes-me gemer baixinho,sinto-te cada vez mais duro. Sentes-me tremer e sabendo que me perco na tua voz rouca, dizes-me palavras desconexas ao ouvido. Levamos até ao limite do razoável e racional, até te pedir para sairmos dali. Volto para perto das ladies e o telemovel dá sinal. "Daqui a 15 min. no parque de estacionamento".

Arranjei uma desculpa para sair dali, e ao ver o teu carro entrei, sentei-me e nem tive tempo de articular nada, um beijo sôfrego e lânguido disse tudo de parte a parte. Arrancaste em direcção a lugar nenhum especifico, apenas um longe de vistas e que nos pudéssemos disfrutar. Pelo caminho desapertei-te as calças de ganga e soltei-te o sexo, ávida de te sentir e provar, e provei. Vagarosamente lambi-te, chupei-te, aninhei-te na minha boca enquanto te sentia contorcer e gemer. Paraste numa falésia, desligaste o motor do carro e sentiste-me levar-te quase ao orgasmo num misto de calmaria e suavidade, tortura e lascividade até não poderes mais e me puxares para cima e quebrares-me com o teu beijo.

Puxaste-me para que me sentasse em cima de ti, deslizaste as mãos pelas minhas pernas puxando o fio dental para o lado e entraste dentro de mim fundo, a seco. Ouviste o meu gemido enquanto me recostei para trás. Com as mãos desapertaste a minha camisa, puxaste as alças do soutien para baixo e brindaste os meus seios com a tua lingua, sedentos da tua boca, erectos e eriçados pelo vai e vem calmo que constratava com a urgência do sentir.

Abriste a porta do carro, pegaste-me pela mão e encostaste-me ao capôt do carro. Abriste-me as pernas com o corpo e a tua boca desceu dos seios às virilhas, puxando-me a tanga para baixo num movimento rápido. A tua lingua desceu devagar, numa tortura constante, lambendo-me o néctar que escorria e como que brincando com o meu clitóris, fazias-me gemer cada vez mais até me levares ao orgasmo avassalador e tempestusoso, como as ondas do mar que batiam lá em baixo. Com o corpo trémulo, subiste devagar e carinhosamente, e num beijo com resquicios de néctar meu trocado, entraste em mim e abafaste o meu gemido.

Foste entrando e saindo, fundo e com calma, sentindo cada pelo meu a eriçar, e aumentando o ritmo a cada estocada. Secas e fundas, rápidas e loucas, até me levares ao orgasmo de novo. Virei-me de costas para ti e senti-te a entrar, todo, sem dó nem piedade. Abraçaste-me no contraste e num jogo de ancas sincronizado, fomos perdendo a noção do espaço, tempo e realidade. Controlaste o teu orgasmo, ate ao momento quem que to pedi... "Vem-te para mim..."

Ouvi-te, senti-te, no arrepiar supremo e incontrolável de uma onda eléctrica, a inundares-me com o teu leite quente e abraçado a mim, numa entrega intemporal. Ficámos assim tempos que o relógio não registou, nem tinha como, não lhe competia tal tarefa. Em carinhos puros, nos deixámos ficar por uns tempos a ouvir o som do mar e dos nossos corações,  até entrarmos no carro de novo e fazermos o percurso de volta. Ao chegar, um beijo doce e sentido, como nenhum outro...

30 comentários:

menina fê disse...

que delícia de encontro!


bjs meus

Jaque disse...

"fundo e com calma"
Delícia!

oral_muito_melhor_que_palavras disse...

Amigos, jantar, café, musica, um compo, uma sms, a musica no ouvido, as mãps que se enrolam, a saida, a mudança de velocidade, estancionamento, o orgasmo, e aquele gostinho do após, bem que saida . . .

Gostei imenso desse jogo de sedução.

Beijo

Continuo a ler . . .

Serge disse...

hummmm... muito bom, momentos deliciosos... kero

bj doce

El Solittario disse...

eu já li ontem,,,
e ainda estou a tentar deixar de ficar com a garganta seca,,,
mais um dia ou outro e já comento,,,
; )

beijo-te,,,

Venus in red disse...

... ondas (do mar) que sucumbem a razão!

Incauta, comecei a ler, imaginando ser um texto relatando uma saída de ladies... mas não era! (Só!)

Profundo, intenso, Libertyo... deixando ondas... de água na boca...

Deixo o arrepio na pele... consequência desta leitura...
;)






Basium
(dançado nas tuas palavras)

desejo disse...

Libertya, You made me feel something strange but nice.
I miss him inside me, between my legs, kissing my body.
I miss being lost inside him.I miss...
Thanks.

Stargazer disse...

Lib,

Again...

Incrível!

Passa lá pela tasca..."Inesperado"...

Andaremos nós duas em ondas paralelas?

Beijo repleto de orgasmo(s)

:)

Vontade de disse...

Maravilhoso encontro esse, Libertya. E assim, inesperado, sabe tão bem...

Desejo Evidente disse...

Toques sorrateiros em locais públicos... o delírio.

Ulisses disse...

Já tinha saudades de ler um texto teu assim mais longo...

...mas valeu (mesmo) a pena a espera!

:)

doiSabores disse...

Fiquei com ondas no corpo depois de te ler... Ondas intensas...
Beijos saborosos

El Solittario disse...

o dia ou outro já passou,,,
e continuo de garganta seca a ler-te,,,

maldade a tua,,,
; )

beijo-te de garganta seca,,, ainda!!!

Flowheart disse...

A última vez que te li assim, fiquei sem palavras, e as mesmas te deixo aqui, sem palavras, mas sufocado pelo pensamento.
Lindo, como tu...
Beijo muito meu...

Libertya... disse...

Menina Fê,

Delicia... mesmo!

Beijo libertyo

Libertya... disse...

Jaque,

Num apelar a todos os sentidos...

Beijo libertyo

Libertya... disse...

Oral_muito_melhor_que_palavras,

Uma sexta-feira explêndida, em todos os aspectos.

Beijo libertyo

Libertya... disse...

Serge,

Diabólicamente saborosos... quem sabe não os terás também?

Beijo libertyo

Libertya... disse...

El Solitario,

Uma Vodka Absolut ajuda? ;)

Gosto quando me lês...

Beijo-te,

A cada trago...

Libertya... disse...

Venus,

Tudo o que escrevo é como sinto, com intensidade, se bem que... nunca lhes faço a devida justiça!

Beijo
(Intensamente carinhoso)

Libertya... disse...

desejo,

It's always a sweet reward when my scribles touch you in some way.

Don't miss too much, go one step beyond and let him... feel you.

Beijo libertyo

Libertya... disse...

Stargazer,

Parece que andamos sempre em mundos paralelos... i wonder why, are we too much alike in some things? ;)

A caminho do Milky Way...

Beijo inundado em ondas de prazer
:)

Libertya... disse...

Vontade de,

O inesperado pode ser tão prazeroso... como memorável.

Beijo libertyo

Libertya... disse...

Desejo Evidente,

Adrenalina pura...

Beijo libertyo

Libertya... disse...

Ulisses,

Sabes o quanto a tua opinião conta para mim, obrigada...
:)

Beijo libertyo

Libertya... disse...

doiSabores,

Saudades de ti por aqui...
;)

Beijo libertyo

Libertya... disse...

El Solitario,

Maldade? Au contraire mon chére... ;)

Gosto desses beijos... :P

Beijo-te,
De sorrisinho mauzinho...

Libertya... disse...

Flowheart,

Conheces bem a minha escrita... e deixas-me a mim sem palavras com a tua maneira de ser.

Beijo à lua!

El Solittario disse...

ajuda,,,
mas não resolve!!!
; )

beijo-te,,,
como bebo um vodka,,,
saboreando,,,

Libertya... disse...

El Solitario,

Payback... já ouviste falar?
;)

Biejo-te,,,
Como degusto um bom Vinho do Porto,,,
Delicadamente,,,