domingo, 27 de junho de 2010

Ausência...


... De relógios...


Apenas...

... Sentimento... Entrega...

... Pura...




20 comentários:

El Solitario disse...

todo o tempo do mundo,,,
não me parece nada mal,,,
; )

beijo-te, sem pressas,,,

Momentos disse...

A...dois.
Tu
Eu
beijo

Lalisca disse...

Que se páre o teu relógio.


beijos

Inanna Demian disse...

Esse post agora me arrancou suspiros...

Lindo demais!!! A foto então absolutamente enternecida...só poderia suscitar versos muito doces e delicados...

Beijos!!!

Ulisses disse...

É quando o tempo não interessa que nos descobrimos...
...e muitas vezes é quando passamos para além de nós próprios...


:)

duda disse...

entrega?
pura?

PEKADUS disse...

Li..

Que a ausência seja sempre.."De relógios"..

Bjo demorado..o meu..

P.S. - Dás-me a honra deste..tango?.. (:

LEO disse...

e que se vão as horas e nem ligo!
milllsss
BJSSS
Boa semana!
LEO
Contra a homofobia: defenda a cidadania!

Flowheart disse...

Quem precisa de relógios, quando a entrega mutua não tem limite de tempo, e o prazer, a qualquer hora é bem vindo.
Beijos a qualquer hora, muitos.

Libertya... disse...

El Solitario,

Não precisa de ser o tempo todo o mundo, basta que seja O tempo...
;)

Beijo-te, sem tick tack...

Libertya... disse...

Momentos,

Sempre... a dois.

Beijo libertyo

Libertya... disse...

Lalisca,

Que assim seja...

Beijo libertyo

Libertya... disse...

Inanna Demian,

Há imagens que dízem mais que certas palavras...

Beijo libertyo

Libertya... disse...

Ulisses,

Não poderia concordar mais contigo...

:)

Libertya... disse...

duda,

Pura... entrega... de corpo e alma.

Libertya... disse...

PEKADUS,

Uma das minhas perdições, relógios... umas vezes para contar os minutos, outras para imortalizá-los na memória...

Beijo valioso como os segundos que que a vida concede...

P.S. - Será um prazer cavalheiro... :)

Libertya... disse...

LEO,

Devia... elas não voltam!

Beijo libertyo

duda disse...

sinto falta de quem me pegue no colo!

Libertya... disse...

Flowheart,

A entrega pura não se define por minutos, horas ou segundos, mas sim por ela própria... intemporal no avassaldor que lhe assiste.

Beijo-te sempre...

Libertya... disse...

duda,

Um colo... é algo de tão bom de dar, e receber...

Que alcançes o teu!