quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Pinta-me...

... O corpo nas cores da tua sedução...

Povoa-me o pensamento...
          Deixa-me a desejar aquele momento...
                     Impregna-me a pele com o teu cheiro...
                                    Quebra-me com o teu beijo...
                                                    Invade-me vagarosamente...
                                     Adentra-me a mente...
                      Rasga-me a razão...
          Possui-me o corpo no chão...
 Aprisiona-me na tua cândura...
                          
                    
                                                 Leva-me... À loucura!
                               

14 comentários:

Ulisses disse...

...uma invasão consentida...
...desejada, até...

:)

Ysl disse...

Gosto da cor da pele, do perfume.. O toque e a posse.
Beijo

Sammael the Morning Star disse...

posso pintar com os dedos?

beijo

Flowheart disse...

A sublime luxuria da sedução...
Lindo como sempre...
Pintaria sim, com pincel nº1, para a pintura durar e durar.
Pintaria teu corpo com mel,
No qual desenhava com traços finos,
o rosto da tua felicidade, da tua luz...
Bjs

El Solittario disse...

suavemente umas pinceladas multicolores levas,,,
mas bem suaves,,,
; )

beijo colorido,,,
mas com muito vermelho,,,

Vontade de disse...

Pinturas interessantes as tuas... gosto sempre da melodia impressa nas tuas descrições.

Libertya... disse...

Ulisses,

... muito...

:)

Libertya... disse...

YSL,

Gostos similares aos meus...

Beijo libertyo

Libertya... disse...

Sammael,

A uma pintura sentida como essa... não se diz que não.

Beijo libertyo

Libertya... disse...

Flowheart,

Lindo é o teu ser, amigo...

Beijo à lua!!!!

Libertya... disse...

El Solitario,

Nada como a suavidade ao toque... em multicores e sabores.

Beijo suave,

Pincelado da minha cor...
;)

Libertya... disse...

Vontade de,

Agrada-me saber disso...

Venus in red disse...

Confesso que já sentia saudades de ler-te assim...

Poderosas sensações...





Basium
[(in)sano]

Ferro disse...

Confissão II

Fico sem ar quando te vejo
Fico sem ver quando te beijo
E eu quero ouvir-te gemer
Quero sentir-te escorrer

Nos meus dedos, na minha boca
Os teus segredos, de fêmea louca
Que se derrete assim de prazer
E com desejo de mais querer…